Google
 

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Cacém perde na Encarnação

A nossa equipa deslocou-se ontem à Encarnação e perdeu por 3-0 frente ao Encarnacense.

Ricardo Silva renasce no Cacém

Avançado regressa ao clube para jogar no Distrital 25 anos depois! Depois da Champions e seis operações ao joelho ei-lo amador aos 33 anos. Verdadeira história de amor à camisola

Podem chamar-lhe paixão ou de verdadeira história de amor à camisola. Certo é que Ricardo Silva tinha um sonho que conseguiu cumprir esta época: regressar ao clube onde começou o seu percurso como futebolista... 25 anos depois.
Tinha apenas oito anos quando bem cedo ganhou o rótulo de esperança do Atlético do Cacém. Os golos, as fintas, as boas exibições despertaram o interesse do Benfica que depressa o contratou. Cumpriu a formação nos encarnados e as camisolas foram mudando de época para época. Passou por Agualva, Estoril, Real, V. Setúbal, Olhanense, Gil Vicente, Boavista, Santa Clara e Olivais e Moscavide.
Foram passagens que guarda com carinho, mas nunca deixou de acompanhar o seu Atlético. Essa a principal razão por ter aceite o convite para regressar agora ao Cacém, aos 33 anos.
«É uma ligação diferente de todas as outras. Foi aqui fiz os primeiros jogos, que marquei os primeiros golos. Pensei que seria bonito terminar aqui o meu percurso. Cheguei até a recusar alguns convites para fora do País», conta o avançado, que, em quatro jogos pelo novo clube, já contabiliza um golo. O primeiro de muitos, diz:
«Espero que sim. Trata-se de uma equipa renovada que trocou recentemente de treinador. Acredito que podemos fazer um bom trabalho e andar pelos primeiros lugares. O objectivo passa por subirmos novamente à III Divisão.»

Malditas lesões...
Ricardo Silva foi um dos jogadores que ajudou o Olhanense na subida à Liga. Chegou a ser peça importante na equipa algarvia, mas as lesões hipotecaram a continuidade.
«Já fui operado seis vezes ao joelho esquerdo. Penso que esses problemas afectaram muito a minha evolução. Apesar de me sentir bem, em condições de jogar, os treinadores sentiam sempre receio em me colocar a jogar», afirma o reforço do Atlético do Cacém, recordando as más experiências seguintes:
«No Olivais e Moscavide também não correu bem e ainda me estão a dever dinheiro. Não foram correctos. Optei por sair e no início desta época assinei pelo Igreja Nova. Não comecei mal, mas voltei a sentir algumas dores no joelho pelo facto de jogarem em sintético. Pedi para manter a forma no Atlético do Cacém e fizeram-me o convite para ser inscrito. Não hesitei e assinei logo.»

Do armazém para o campo
A vida de Ricardo Silva é dividida agora no armazém onde trabalha e no campo do Cacém. O ritual diário não muda. Trabalha durante o dia e tem o prazer de jogar futebol ao cair da noite. Uma situação à qual, sublinha, já não está habituado.
«Sinto-me bem e o mais importante é que continuo a jogar num clube que me diz muito. Quero continuar a jogar durante mais anos. Felizmente estou a sentir-me bem a todos os níveis, porque sinto que estou a ajudar a equipa. Até quando? Até as pernas aguentarem...»

Campeão das... subidas
Se o Atlético do Cacém contratou Ricardo Silva para subir à III Divisão... recrutou o homem certo. O avançado, no seu currículo, contabiliza três subidas: primeiro no Gil Vicente ao primeiro escalão, depois no Santa Clara onde se sagrou campeão da II Liga e, por fim, esteve no regresso do Olhanense à Liga principal. Momentos de festa aos quais acrescenta outro muito especial vivido no Estádio do Bessa.
«Estive presente na primeira vitória do Boavista na Champions, num jogo em que vencemos o Borússia de Dortmund, por 1-0. Foi de facto um jogo que me marcou pela sua importância e porque joguei de início. Vou recordar sempre esses 90 minutos», finaliza o avançado, que agora está apenas concentrado no jogo de amanhã com o... Encarnacense.

BI
Ricardo Jorge Fernandes Palma da Silva
Nome profissional — Ricardo Silva
Data de nascimento — 29 de Março de 1977 (33 anos)
Naturalidade — Cacém
Peso — 75 quilos Altura — 1, 73 metros
Percurso — At. Cacém, Benfica, Agualva, Estoril, Real, V. Setúbal, Olhanense, Gil Vicente, Boavista, Santa Clara, Olhanense e Olivais e Moscavide

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

At. Cacém - Flávio assinou até final da época

Avançado já trabalha com o plantel de João Florêncio.
Assembleia marcada para dia 21


O Atlético do Cacém assegurou ontem a contratação do avançado Flávio, que na passada semana deixou o Encarnacense. O recente reforço da equipa orientada por João Florêncio assinou até final da época e já trabalha com o plantel. Noutro âmbito está marcada uma Assembleia Geral para o próximo dia 21, que poderá definir o futuro do clube. O presidente Inocêncio Ramos já garantiu que vai deixar o cargo e o clube vive sob a sombra de vazio directivo, ainda sem soluções à vista.

fonte A Bola

Cacém vence Linda-a-Velha


No decorrer de mais uma semana de bastante trabalho, só mesmo a segunda metade trouxe emoção ao jogo. Mas mais uma vez, foi com bastante crer que revirámos o marcador...

A partida aproveitou-se pela segunda parte bastante emotiva, mas mais uma vez, foram muitas as oportunidades criadas e desperdiçadas pela equipa da casa. Recorde-se que a equipa do Linda Velha teve a jogar com dez elementos cerca de uma hora de jogo. Min.3' Ricardo Silva abria as hostes caseiras rematava forte para defesas de Paulo, indo a bola sobrar para Piqui chegar atrasado ao toque final. Min.7', Franklim centra para Piqui rematar para excelente defesa de Paulo. A equipa da casa mostrava-se bem mais perigosa. Min.15', Sissé aparecia isolado, mas o remate desferido era bastante frouxo. o jogo claramente só tinha um sentido e volte face... Min.18', Figo na primeira ocasião de perigo da equipa forasteira, ganhava espaço no ataque, isolava-se e rematava para dentro dos postes sem hipóteses de defesa para Ricardo. Inesperadamente o encontro tinha um descendente abrupto e só mesmo nos últimos cinco minutos da primeira parte o perigo voltava a rondar as balizas. Min.40', António rematava de fora da área para defesa fácil de Ricardo. Três minutos depois, Sissé apanhava a bola em cima da linha de fundo, fintava um defesa e aparecia sozinho diante do guardião Paulo, excelente trabalho, mas decidia-se por um remate planetáriamente frouxo... Em cima do derradeiro minuto, Piqui rematava para defesa fácil de Paulo.

Já na segunda parte, Min.55', Foi preciso vir um defesa para desferir um remate certeiro. Ricardo Santos foi ao ataque fazer a igualdade para os da casa. O Mister Florêncio mexia na equipa, colocando Hélder Caminho e Serginho que fizeram mexer bastante a equipa. Min.63', O nosso bem conhecido Cannigia, rematava para defesa tranquila de Ricardo. No ataque seguinte era a vez de Ricardo Silva deter um remate frontal forte, mas a bola saia por cima por cima. Minuto seguinte já se gritava golo a quando do remate de Hélder Caminho que tentava o chapéu a Paulo, mas a bola batia na barra. A equipa do Cacém trocava bem melhor a bola, e nos forasteiros do Linda Velha mesmo não se fazendo notar que estavam a jogar com dez, o desgaste já era bem notório.

A equipa forasteira criava perigo na marcação de um canto. Min.76', Serginho metia velocidade no jogo, conquistava terreno, passava para Piqui rematar bem ao lado. O Cacém bem atacava mas infelizmente ninguém marcava. A pressão era grande e de livre directo, Ricardo Santos subia mais uma vez, marcava o livre para defesa apertada de Paulo. Parecia que desta feita a nossa equipa iria empatar, mas a juventude irrequieta de Ricardo Fernandes surgia já no minuto cinco de compensação. Deu o toque final para dentro das redes, para gáudio dos apoiantes da equipa da casa. Já passamos por estas andanças em Venda do Pinheiro, agora foi a hora da sorte do Atlético do Cacem... É por estas e por outras que o futebol é a paixão das multidões...

Força Cacém... Força ACC...

por Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

Metodologia que encantou José Mourinho em prática no Cacém

"Diz-me como treinas e dir-te-ei como jogas." A frase celebrizada por Paulo Bento para justificar a ausência de Miguel Veloso assenta que nem uma luva na tese de João Florêncio, um jovem treinador (27 anos) que pretende provar que é possível treinar como se joga, rentabilizando as sessões. "O meu trabalho é muito bonito, mas como me disse Mourinho, vai lá pôr em prática, depois falamos. E eu fui", contou o treinador que o Diário de Notícias foi encontrar no Atlético do Cacém, clube que acreditou nele e o acolheu.
E como chegou a tese a José Mourinho? "Através de um amigo. Depois conhecemo-nos, ele mostrou que é um excepcional gestor de recursos humanos e desafiou-me a provar que era possível pôr a tese em prática", explicou o coordenador da formação do Cacém. João fez a especialização na Universidade Lusófona e no Benfica, onde estagiou com Fernando Santos. Como é "bom observador" e vai "especulando" sobre as coisas começou a pensar como seria o jogador português daqui a dez anos com este método de treino. Chegou à conclusão de que se "perde muito tempo" com coisas que não se vão pôr em prática no jogo, como o aquecimento com corridas à volta do campo ou os passes frente-a-frente. Para ele os "aquecimentos têm de contemplar uma relação dinâmica do jogador com a bola em função dos adversários e dos objectivos de jogo". Por isso, critica os técnicos portugueses, demasiado "agarrados" à justificação de que há grandes jogadores que foram formados pela via tradicional: "É verdade, mas podem ser melhores e eu vou prová-lo."
Com a "ajuda" do amigo Paulo Mendes, que o representa, acredita que pode ir longe. E nos escalões de formação do Cacém (em ano e meio) já estabeleceu um padrão de orientação, de apenas três palavras, para os jogadores usarem durante os jogos, como se fossem mágicas: "fica" (para fazer contenção e cobertura sem falta), "mata" (fazer contenção mais agressiva para manter o equilíbrio da equipa) e "bola" (para cortar linhas de passe e espaço ao adversário).
Deixou para trás um contrato profissional com o andebol do Benfica, "bem pago", para ir treinar um clube de futebol amador. "Eu não quero dinheiro nem protagonismo, apenas que os meus jogadores acreditem mais naquilo que lhes digo. O Mourinho é hoje mais treinador porque se mandar alguém bater com a cabeça na parede ele bate. É essa relação de confiança que eu ou outro treinador temos de construir", disse.

E tal como aconteceu com Il Specialle, chegará o dia em que estará frente a frente com "o maior génio do futebol português", Pinto da Costa: "E ele saberá quem eu sou."
"Jogador deve saber usar o árbitro a favor"

A tese baseia-se em sistemas dinâmicos complexos e pretende romper com os métodos habituais dos treinadores portugueses. Como? Partindo do princípio de que uma pequena acção pode influenciar a outra (teoria do caos). Segundo João Florêncio não se pode trabalhar um elemento isoladamente, pois há um envolvimento em constante mutação e uma tarefa, a de jogar para ganhar. E por isso "criou" três constrangimentos onde é possível trabalhar: o do praticante, o do envolvimento e o da tarefa.
É aquilo que o jogador pode ou não fazer, como se fosse um funil (no interior ficam as possibilidades e no exterior as condicionantes), que se abrirá muito ou pouco, numa relação directa entre genética/treino e prática. "Quaresma, por exemplo, tem uma técnica fantástica, daí poder fazer muitas coisas e, das que ele pode fazer, decide bem ou mal. Um jogador mais limitado vai ter de tomar outras decisões, mas não necessariamente piores, pois o que interessa é tomar a decisão certa num determinado tempo e espaço e assim compensar o facto de não ter a mesma gama de fintas do Quaresma, nem de jogo de rua do Cristiano Ronaldo", explica.
É vulgar os treinadores dizerem que não há dois jogos iguais. Porquê? Porque o envolvimento (golos, público, chuva, vento, lance dúbios, árbitro) muda de uma partida para a outra. A arbitragem é um bom exemplo de como o envolvimento pode ser trabalhado e não desvalorizado. "Se o jogador souber se o árbitro é "picuinhas" (marca tudo), ou "pingue-pongue" (marca um para cada lado) ou se é do tipo "inglês" (deixa jogar) pode tirar proveito disso. Porque não jogar com o árbitro? Ele faz parte do jogo... Os meus jogadores já sabem que tipo de árbitro vão ter pela frente. Isso é envolvimento. Não podemos é dizer que tivemos azar com o árbitro, sem transpor estas situações para o treino", critica o jovem técnico do Atlético do Cacém.
O ambiente do treino também pode ser manipulado para o tornar idêntico ao jogo: "No Benfica, os treinos eram às 10.00 da manhã com o chilrear dos passarinhos, ora esse ambiente nada tem que ver com o Estádio da Luz. Podiam colocar um sistema de som com as palmas, os cânticos e até os assobios, para a mente dos jogadores se habituar e não sentir tanta pressão nos jogos. Estes factos são importantes, ainda mais quando se joga ao mais alto nível."

É o jogo em si, o único que não muda. Aquilo que os verdadeiros treinadores têm de dominar, a especificidade do jogo de futebol de onze para onze, para "deixarem de ser apenas Profs. ou misteres".

Só 9% do treino é dedicado ao remate
Avançados.
Tese de Florêncio concluiu que só 9% do tempo de treino é dedicado aos remates à baliza. 81% da sessão é dedicada a corridas e exercícios físicos.
Treino dos guarda-redes tem sido desprezado. Um técnico que dá treino ao Quim como se fosse um pai a brincar com o filho no jardim é surreal. Têm de ser os avançado a treiná-los, como no jogo.
Preparador físico é uma figura que não cabe na tese de João Florêncio. Carlos Carvalhal concorda: abdicou de ter um no Sporting.
Real Massamá é exemplo de um clube que pode emergir, pelas estruturas que já tem e por se encontrar mais perto de ambientes socio-culturais onde ainda se joga algum futebol de rua.

por Isaura Almeida no Diário de Notícias

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Cacém perde com Futebol Benfica

A nossa equipa foi ontem derrotada por 2-0 no Campo Francisco Lázaro por 2-0 frente ao Clube de Futebol Benfica.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Seniores - João Florêncio é o novo treinador

João Florêncio foi ontem anunciado como o novo técnico do Atlético Clube do Cacém, será coadjuvado por Júlio Gonçalves e Bruno d´Almeida. João Florêncio treinava os juniores do clube, tendo sido a solução encontrada pela direcção demissionária presidida por Inocêncio Ramos. Domingo, esta nova equipa técnica, vai ter a sua estreia no Francisco Lázaro frente ao Clube Futebol Benfica. Aos novos técnicos os desejos de muita sorte.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Demissões no Cacém - Não deixem de acreditar

Os misters Alexandre Jesus e Mário Reis deixaram desde ontem de comandar a nossa equipa de futebol sénior, a direcção foi surpreendida com o pedido de demissão da equipa técnica numa reunião realizada ontem , em que os dois técnicos apresentaram as suas razões para a demissão. A direcção demissionária do AC Cacém deseja aos dois técnicos os maiores sucessos nas suas carreiras desportivas.

A sucessão será assegurada por uma solução interna do clube.

- Temos entre mãos um enorme problema. O Nosso Atlético Infelizmente não merece o que se está a passar. Depois de tanta indefinição, as pessoas não são de ferro. Espero que mais problemas não cheguem dentro do balneário. Estamos a voltar aos tempos bem próximos. Não quero ver o meu Atlético Morrer... Na deslocação a Vila Franca tive diversos flashes. Reparei o quanto sofriam as equipas adversárias quando nós aplicávamos aquela remessa de golos avassaladora. A equipa deste ano é aquela que todos temos de apoiar, pois entre muros está a dignificar o nosso clube... Temos de dar definitivamente as mãos para que não sejamos confrontados com uma realidade bastante dura num futuro próximo... Não sei a quem recorrer... Mas definitivamente com angustia escrevo estas singelas palavras... com angustia estou a passar este presente... com angustia revejo o futuro... Futuro que pode ser bastante promissor, desde que nos larguemos das mesquinhices... que tanto nos fazem atrasar neste presente.

Eu não posso tomar uma atitude pois não tenho €€€, mas se fosse por força de vontade, DE CERTEZA QUE LÁ ESTARIA... À FRENTE DESTE MEU CLUBE, QUE MESMO SENDO HÁ POUCO TEMPO, É JÁ DO MEU CORAÇÃO. Não choro mas estou quase lá...

Vejo tanta juventude a correr pelos campos Atléticos a fora que não têm culpa, vejo dois indivíduos que sofrem tanto quanto eu a tentarem fazer que este nosso clube não morra... Vejo um futuro bastante próximo... Um futuro talvez negro que não possamos voltar mais atrás... Vocês que estão encobertos abram as vossas mentes e apareçam... NÃO DEIXEM ESTE MEU CLUBE MORRER... SE NÃO TAMBÉM DESAPARECE UM POUCO DE MIM... DIGO ISTO SEM DRAMATISMOS OU QUALQUER TIPO DE PRAGMATISMO.

Sinto que é o que se passa neste momento... Estou a abrir um livro que já estava bastante cheio... Estas são as directrizes que o nosso clube atravessa. Uma crise que talvez não aguente até 21 de Dezembro... Uma crise que se poderia ter já resolvido... Uma crise que talvez nem devesse ter sido despoletada... Uma crise que o nosso clube não merece...Espero que ainda tenhamos tempo para dar vida a este nosso clube... Mas ... Mas... Mas...

Neste momento sinto a pequenez do homem... Um homem que se farta de fazer o bem para o clube e que pura e simplesmente agora tem as mão atadas e não pode fazer nada... Uma pessoa que insiste em passar a mensagem presente no Joaquim Vieira... Da grandiosidade que existe entre todas as paredes que constituem o nosso Complexo... Mas que teimosamente todos vocês custam a acreditar... A mim não me podem acusar de nada... Mas custa-me muito aceitar este presente... A Sociedade praticamente está arredada de qualquer problema do nosso Cacém, mas saber cobrar quando algo está mal... Para umas coisas é desinteressada... Para outras é cobrativa... Afinal ficamos como... Querem tudo feito !!!... Mas para isso também têm de colaborar...

Entendam como quiserem... Mas definitivamente é o que sinto... UMA ANGÚSTIA BASTANTE GRANDE...

PARA TODOS OS MEUS JOGADORES SÓ POSSO DIZER PARA MANTEREM A CALMA... QUE CERTAMENTE VAMOS ULTRAPASSAR MAIS ESTA FASQUIA QUE SE OPÔS À NOSSA FRENTE...

FORÇA ATLÉTICO... FORÇA ACC... FORÇA MEUS GUERREIROS...

por Nuno Gaspar

Alexandre Jesus demite-se

Treinador alegou falta de condições para continuar no cargo. Adjuntos também saíram

Alexandre Jesus deixou o comando técnico do Atlético do Cacém. O treinador orientou ontem o último treino no conjunto da linha de Sintra, tendo, pouco depois, chegado a um acordo para a rescisão. Os motivos não são explicados pelos recentes resultados, mas pela falta de condições para se manter na função.

Sem Direcção, Inocêncio Ramos lidera uma Comissão Administrativa, o Atlético do Cacém continua sem uma solução directiva para gerir o clube, com os problemas financeiros a aumentarem nos últimos meses.

Com Alexandre Jesus, saíram também os treinadores adjuntos Ricardo Ferreira e Mário Reis. O clube procura agora o sucessor de Alexandre Jesus para orientar a equipa no próximo fim-de-semana.

fonte: A Bola

Cacém eliminado pelo Vilafranquense

A nossa equipa foi copiosamente derrotada pela Vilafranquense no Campo do Cevadeiro por 5-1, equipa que lidera a 1º Divisão Distrital da AFL.
Pior que a derrota a atitude do central Pedro que após ter sido expulso tentou tirar de esforço de alguns elementos da bancada vilafranquense, atitude reprovável nada condizente com quem deve vestir a nossa camisola.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cacém vence Vialonga

A equipa até joga bem, mas não é preciso tanta intranquilidade !!!...

Foi no principio da primeira metade um jogo bastante batalhador a meio campo. Na passagem do 7º minuto do encontro, Serginho pelo flanco direito ganhava a posse de bola, centrava para Pikky dentro da área rematar e inaugurar o marcador.

Complexo desportivo Joaquim Vieira Nº2 (Relvado)

Pouco Nublado: 20º C -» 98 Assistentes

Atlético Clube do Cacém - 1

Tiago Mourão, Raimundo (Cap.), Pedro Nobre, Pedro Domingos , Nando (60’ Eliseu Baldé), Serginho (60’ Hélder Caminho), Ricardo Fernandes (86' Ruben), Sissé (45' Ricardo Silva), Miguel Pina & Pikky (86' Manuel).
Banco:
Nuno Almeida & Franklim.

Treinador: Alexandre Jesus / Mário Reis.

Golo : Pikky 6'

Vialonga - 0

Guilherme, Fogueiro, Pedro Matias, Sequeira (Cap.), Ribas, Paulo Jaime (65’ Mané ), Serginho (65' Dinis ), Nelinho (80’ Rui Pinto), Campos, Marcelo & André Fernandes (65’ Fábio).
Banco:
Mário, Diogo & Manco.

Treinador: Paulo Gomes / Paulo Henriques

Resultado ao intervalo: 1 - 0

Árbitro A.F.Lisboa - João Pinto.
Auxiliares - David Afonso & Graciano Gomes.

Foi no principio da primeira metade um jogo bastante batalhador a meio campo. Na passagem do 7º minuto do encontro, Serginho pelo flanco direito ganhava a posse de bola, centrava para Pikky dentro da área rematar e inaugurar o marcador. Um principio prometedor de partida. Mas ficávamos só por isso. Pois a pressão de resultados, mesmo no início do campeonato, infelizmente está instalada nas hostes do Cacém. Faz-se notar numa equipa que em casa desenvencilha-se bastante bem. Agora fora de portas... Mas andando. Min.11' Serginho continuava a sua missão, ganha a posição e centra para Pikky rematar ao lado. Min.16', Serginho por parte do Vialonga, efectuava um balão que Mourão viria a agarrar bem perto da barra. Dois minutos depois, Marcelo viria a rematar á barra da baliza á guarda de Mourão. A equipa forasteira estava então bastante mais perigosa e atacante. Min.21'., o mesmo Marcelo rematava novamente, desta feita a bola passava bem perto da base do poste. O jogo estava bastante ofensivo, Serginho por parte dos da casa, mais uma vez ganhava espaço e centrava para Sissé chegar um pouco atrasado ao lance. A equipa da respondia, e Miguel Pina como sempre era uma peça bastante mexida, rompia a grande área, driblava dois defesas mas passava a bola para trás... A partida voltaria novamente á guerra de meio campo, mas sem grandes mexidas em termos de emotividade.

Viria a segunda metade que foi mais do mesmo. Ambas as equipas batalhavam, mas influência no resultado final era pouca. A equipa de arbitragem também cria entrar na festa e assinalava as faltas por vezes com bastante atraso. Influenciando mesmo a emotividade do encontro. Min.55'., Na marcação de um livre estudado, Ricardo Fernandes fazia a bola chegar a Ricardo Silva, entrado no início da segunda metade, rematando para fora. Min.63' Ricardo Fernandes rematava para fora. Logo de seguida Hélder rematava para defesa de Guilherme. Os forasteiros bem tentavam o ataque mas a defensiva do Cacém continuava a varrer tudo. Min.77' Ricardo Silva detinha sensação de golo num remate em jeito á baliza de Guilherme. A equipa da casa continuava a desperdiçar o segundo tento. Nos últimos dez minutos da partida, a equipa vinda de Vialonga, carregava em pleno, com os homens do Cacém a susterem por vezes milagrosamente a pressão. Min.82', Rui Pinto rematava, fazendo a bola passar bem perto do poste. Três minutinhos depois, Marcelo rematava para defesa de Mourão, no seguimento do canto, Fábio rematava á barra da baliza de Mourão. A equipa da casa sustinha a pressão e Pikky no ataque rematava em jeito e fazia a bola passar bem pertinho do poste. A equipa do Vialonga continuava o processo de pressão ofensiva, a defensiva do Cacém continuava a suster a pressão e levou a água ao seu moinho, mesmo novamente com sete minutos de compensação...

A equipa tem processos definidos, já jogam á imagem do mister Alexandre, continua é na mesma a malfadada finalização...

Força Cacém... Força ACC...

Por: Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Derrota no último minuto

A nossa equipa foi derrotada na Venda do Pinheiro por 1-0, tendo o golo da equipa da casa sido apontado no último minuto.

sábado, 14 de novembro de 2009

Cacém visita Venda do Pinheiro

A nossa equipa visita este fim de semana a Venda do Pinheiro para defrontar o Clube Desportivo local. O Venda do Pinheiro ocupa o último lugar da tabela. O encontro será arbitrado por Martinho Amaro.

Apoie a nossa equipa.


Seniores, uma grande exibição... na vitória frente ao Ponterrolense

Num hino ao desporto Rei, a equipa de Futebol do nosso Cacém banhou os 77 resistentes e implacáveis assistentes com um excelente jogo de futebol. Muita chuva apareceu durante o jogo, o sol também fez a sua aparição e só mesmo os três pontinhos faziam transbordar a ambição destes nossos espectaculares jovens...

Complexo Joaquim Vieira Nº 2 (Relvado)

Atlético do Cacém - 2

Tiago Mourão, Franklim , Pedro Nobre, Pedro Domingos, Raimundo (Cap.)(Nando), Manuel Gomes, Serginho (Eliseu Baldé), Ricardo Fernandes, Sissé (Abiud)(Ricardo Silva), Hélder Caminho (KáKá) & Miguel Pina.
Banco:
12 - Ricardo Santos
15 - Eliseu Rosa

Treinador: Alexandre Jesus / Mário Reis Massagista: Rafael Pereira Delegado: Francisco Pereira

Ponterrolense - 1

Fábio, Ricardo Antunes, Júnior (Martinho), Hugo Pinto , Naco, Marco Águas , Ivo, Cosme, Ricardo Ramos, Miguel Carlos (Tiago) & Bruno Vitorino (Ruben).
Banco:
01 - João
03 - Gonçalo Nogueira
05 - José Vieira

Treinador: Daniel Miranda / Eusébio Massagista: Luís Maurício Delegado: António Matias

Resultado ao intervalo: 1 - 1

Árbitro A.F.Lisboa - Pedro Pereira Auxiliares - Daniel Soares & Rui Pinto.

Hélder Caminho, com a sua exibição, claramente abria caminho a outros caminhos. Começava a abrir o livro com dois minutos de jogo num remate de longe para defesa de Fábio. a equipa da casa era claramente mais atacante e perigosa na armação de ataques. Min.8' Tiago Mourão, guardião que vem a subir de rendimento de jogo para jogo teve a sua primeira aplicação a remate de Bruno Vitorino. 15' Hélder Caminho mais uma vez detinha excelente ocasião, mas rematava claramente nas orelhas da bola, saindo o remate bastante frouxo. Min.25', Naco rodeado de quatro defesas do Cacém, rematava para dentro da baliza, a bola ainda embatia ao de leve no poste, mas o marcador estava inaugurado. Na reposição de bola um jovem aguerrido rompia o meio campo, isolava-se e rematava para o golo do empate. Á passagem da meia hora de jogo, Franklim aparecia bem a meio campo, ganhava espaço, servia Sissé que isolado rematava bem perto da base do poste. Min.41' Serginho que esta tarde efectuou também uma excelente partida, rematava forte para a defesa da tarde de Fábio.

A segunda metade começava de novo com Hélder a criar perigo. Pelo flanco esquerdo, criava espaço, centrava para Raimundo rematar para canto. Na passagem do minuto 64, o ataque do Cacém ganhava uma falta frontal á baliza, descaída pela esquerda, Serginho cobrava o livre, mandava a bola com estrondo á barra e no ressalto Miguel Pina primeiro de cabeça e depois encostando o pé, colocava a bola dentro da baliza para o segundo golo caseiro, diga-se bastante merecido. Min.75', Pina dentro da área conquistava a bola e rematava á figura de Fábio. A equipa do Cacém começava a ser pressionada na defesa. Min 78' Primeiro por Naco e depois por Cosme, não conseguiam acertar de cabeça para marcar o golo que seria da igualdade. Três minutos depois era a vez de Naco rematar por duas vezes á baliza á guarda de Mourão. a primeira saía bem por cima da barra e já a segunda Mourão encaixava bastantes bem. Na marcação de um canto a favor da equipa de Ponte de Rol, Pedro Domingos viria a ter ordem de expulsão (mesmo com o jogo parado...). A equipa adversária terminava então bem em cima do Cacém. o Sr. Árbitro para ajudar, dava seis minutos de compensação. Min.90+3' Tiago rematava para outra defesa de Mourão. Felizmente para a nossa equipa o resultado não viria a modificar-se. Três pontinhos bastantes importantes para o pecúlio do campeonato da nossa equipa. Estava marcado para os minutos finais a estreia de mais um jogador na nossa equipa. Ricardo Silva escolheu a nossa equipa do Cacém para dar fim á sua espectacular carreira. Só desejamos um futuro risonho para ti Ricardo...

por Nuno Gaspar www.accacem.tk

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Assembleia Geral Extraordinária dia 20


Mais uma vez e dado a actual situação do clube a presença e participação de todos os sócios é importante, para todos unidos em prol da causa Atlético Clube do Cacém levarmos o nosso clube a um bom porto.
De uma vez por todas o esforço e dedicação deverá ser direccionado para o nosso clube e não para guerrilhas internas injustificadas e prepotentes que por certo não levarão o nosso clube ao que todos queremos. As pessoas passam mas o clube continua e por isso todos temos de lutar. Força ATLÉTICO CLUBE DO CACÉM.

Direcção apresenta demissão.

Depois dos elementos que compõem o conselho fiscal e a mesa da assembleia-geral já o terem feito, a direcção do Atlético Clube do Cacém apresentou a sua demissão em bloco. Luís Roberto, presidente demissionário da assembleia-geral, confirmou ao JR ter recebido "o pedido de demissão de todos os elementos da actual direcção, no passado dia 27 de Novembro".
"Agora vou convocar uma assembleia-geral para a realização de eleições antecipadas, que provavelmente terá lugar ainda neste mês de Novembro", acrescenta. Ainda segundo Luís Roberto, "a direcção vai manter-se em gestão até à tomada de posse dos novos corpos sociais". O dirigente congratula-se ainda com esta tomada de posição, que defendia "há meses", pois "esta direcção não tinha legitimidade para continuar em funções". "Agora é tempo de haver uma clarificação
para o bem do próprio clube", sublinha.

in Jornal da Região de Sintra

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Derrota na Alta de Lisboa

A nossa equipa foi derrotada ontem pela União Desportiva da Alta de Lisboa por 3-1 na deslocação ao Complexo Desportivo do Lumiar. Apesar de terem estado a vencer os pupilos de Alexandre Jesus não conseguiram ainda o primeiro ponto fora de casa.

No próximo fim de semana a nossa equipa recebe o segundo classificado Ponterrolense.

Cacém perde em Sacavém e empata com Talaíde

A nossa equipa perdeu por 3-2 na deslocação a Sacavém e empatou em casa com o Talaíde, segue comentário ao jogo realizado no nosso complexo desportivo.

Ai... Ai... A malfadada finalização "Parte 2"...


Domingo, duas equipas, dois conjuntos de apoiantes com sinais de bastantes afinidades, defrontaram-se no Joaquim Vieira. Duas equipas a lutarem o jogo pelo jogo e á procura de pontinhos que são no fundo o “Bílis da questão”.
Com bastantes novidades operadas no onze inicial, o início da partida foi bastante emotivo, ambas as equipas atacavam sequencialmente a tentarem marcar o seu golito madrugador. Mas foi sol de pouca dura, pois o encontro iria revelar-se ser bastante nervoso. A ansiedade estava a píncaros e isso notou-se no resultado final. Ambas as equipas, quando sabiam armar jogadas de ataque perigosas pecavam no último instante, o do remate… Primeiro por Pikky na passagem do minuto 10’ e depois por Sissé ao Min. 17’, criavam bastante perigo á baliza de Gonçalo Vieira, que neste jogo a par de Mourão, não tiveram assim trabalho de monta. Alex na passagem do Min.24’ rematava á figura de Mourão, foi sem sombra de dúvidas o atacante mais perigoso dos forasteiros. (Jogador que chegou a fazer a pré-época no Cacém). Á passagem da meia hora de jogo, na marcação de um livre directo, Hélder Caminho inaugurava o marcador para a equipa da casa. Estávamos ao ataque, quando na marcação de um canto a favor do Cacém, O Sr. Juiz mostrava um cartão vermelho a Pikky. A nossa equipa ficava assim reduzida a dez. Mas continuou a lutar como se nada tivesse passado. A fechar a primeira metade, sensação de golo a remate cruzado de Semedo.
Partíamos para a segunda metade com vantagem no marcador. A nossa equipa á passagem da oitava jornada infelizmente ainda peca bastante na finalização de ataque (Está na forja uma solução caseira… Vamos acredita). Mourão na passagem do Min.50’ opôs-se a remate de Semedo. Hélder era o marcador de livres e aos 59’ centrava para Ricardo Santos chegar atrasado ao cabeceamento. Mais uma exibição feliz deste nosso novo central. A equipa forasteira do Talaíde, começava a ter a s garras de fora. Pulli conseguia ver dois amarelos em dois minutos e consequentemente foi expulso. Alex novamente era a peça mais perigosa, num remate frontal rematava bem por alto. Logo de seguida veio o golo do empate, Sousa rematava cruzado sem hipóteses de defesa a Mourão. A partir deste momento ainda mais nervoso o futebol foi praticado. Min.86’ Abiud com excelente ocasião de golo, … Resultado, mais do mesmo…
A equipa até tem um bom fio de jogo mas definitivamente ai, ai, ai esta finalização dá cabo dos nervos aos associados e amigos deste nosso Atlético. Vamos confiar num futuro que pelos vistos pode ser bastante melhor.
Força Cacém... Força ACC...

por Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Cacém vence Freiria. Em casa mandamos nós!

Desta feita só deu mesmo ACC..
Num jogo de sentido único, só mesmo as últimas substituições resolveram mudar o rumo ao marcador. Um defesa que a jogar ao ataque marcou o golo da vitória, diga-se mais que merecida, e um guarda-redes que no último segundo da partida defendeu um penalty de uma equipa que só veio fazer "Turismo" ao Joaquim Vieira...

Poderão achar que o que eu vou escrever a seguir é o "Puxar a brasa á minha sardinha", mas é a pura da verdade. O Cacém entrava bem mais agressiva em campo com Gil a ter a primeira intervenção para canto a remate de Piky, era o jogador mais activo no ataque do Cacém com três ocasiões de golo. Min.15' era a vez de Hélder rematar, para mais uma vez Gila defender para canto. Estávamos bem em cima do jogo. Min.23' uma excelente jogada de coesão da equipa, a bola circulava desde a defensiva do Cacém, trocada com mestria, utilizava-se os extremos, Hélder centrava a bola para Sissé chegar um pouco atrasado. Franklim com uma boa circulação de bola, fazia-se notar em campo e na passagem da meia hora, num centro remate criava perigo. Só aos 37', o Freiria incomodava a baliza de Ricardo. Puskas, capitão e mister, na marcação de um livre levava a bola a passar bem por cima da barra.

Na segunda metade, a pressão da equipa da casa baixou, um pouco embalada pelo jogo inerte dos forasteiros. Mas a equipa da casa continuava a ser a mais perigosa em campo. Min.59' Ruben de livre criava perigo. Passavam 74 minutos de jogo quando surgiu o primeiro remate digno desse nome por parte do Freiria. Puskas atirava por cima da barra. Min.75' Eliseu Baldé pelo flanco direito, efectuou um centro remate perigoso, Gil defendia para canto ao ir buscar a bola mesmo no cantinho dos postes. Poderei dizer que na segunda metade o claro anti-jogo dos forasteiros, quebrava bastante o ritmo do jogo. Em três ocasiões o guardião Gil e por fim o defesa Telmo, perderam mais de 10 minutos de jogo... Jesus tirou o coelho da cartola, ao colocar Ricardo Santos no ataque. Quatro minutos depois da sua entrada, cabeceou para dentro dos postes, colocando ao rubro toda a assistência que vinha a manifestar-se já um pouco desagradada com o desenrolar da partida (em virtude do tipo de jogo apresentado pelos forasteiros). Forasteiros esse que parecem ter acordado para a vida, e começaram então a correr pelo prejuízo. O Juiz deu (Bem) 6 minutos de descontos, e ao quinto surgiu um lance bastante contestado pelos locais. Pedro Domingues parava a bola com o peito, resvalando para os braços. Grande penalidade assinalada pelo juiz da partida. Puskas encarregou-se da sua marcação. Mas fez-se justiça, Ricardo Santos, mais uma vez mostrou como pudemos contar com ele. Grandiosa defesa efectuada no bastião do Cacém.

Mais uma vez demonstrámos que em casa temos de conquistar o maior número de pontos. Desta vez foi sofrida, mas as grandes equipas, engrandecem-se é assim...

Força Cacém... Força ACC...

por Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Seniores - Alteração de campo

O jogo deste fim de semana da nossa equipa sénior foi alterado. Em vez de jogarmos em Vila Franca do Rosário o jogo frente ao Associação Charneca onde actua o nosso bem conhecido Luís Freitas tem lugar no Campo sintético José Alegre na Malveira.

Força equipa vamos à primeira vitória fora !

Primeira vitória frente ao Pêro Pinheiro

Á Terceira... definitivamente foi de vez...
Voltámos outra vez às fins de tardes do Joaquim Vieira. Tivemos em campo mais uma vez, uma vasta panóplia de jovens que dão tudo o que podem e querem em campo. Mais uma vez saí de campo com a sensação de dever comprido, o resultado talvez pecou por pouco. Mas vamos em frente com confiança...
Campo Joaquim Vieira (Relvado)

Ceu Limpo: 25º C - 113 Assistentes

Atlético Clube do Cacém - 2
Ricardo Santos, Raimundo (Cap.), Pedro Nobre, Pedro Domingues, Nando Veiga, Manuel Gomes, Serginho (Eliseu Baldé 90'), Ricardo Fernandes (Ruben Jorge 72'), Sissé (Eliseu Rosa 72'), Hélder Caminho (Abiud 90´), & Pikky (Ricardo Santos 90´).
Banco: Nuno Almeida, Franklim.

Golos: Hélder Caminho 5' & Sissé 41'.
Disciplina: Amarelos: Pedro Domingues 9', Pedro Nobre 31', Serginho 53', Hélder Caminho54', Ruben Jorge 76', Piky 81' Nando 87', Raimundo 88' & Manel 90+5'.
Treinador: Alexandre Jesus / Mário Reis.

Pêro Pinheiro - 1
Ferro, Rafa ( Mix 45'), Miguel Vicente ( Sousa 68'), Aguiar (Cap.), Rodas, Nascimento, Adilson ( Pelé 68'), Tiago Almeida ( Ricardo Bento 68'), Brito , Serrinha & Fábio.
Banco: Filipe, Américo.
Treinador: Pedro Abranja / Luciano Branco.
Golos: Rodas 32'
Disciplina: Miguel Vicente 25', Serrinha 45', Ferro 57'

Resultado ao intervalo: 2 - 1
Árbitro A.F.Lisboa - Nuno Nepomuceno. Auxiliares - Hélder Lourenço & David Duarte.
Num primeiro olhar para a ficha de jogo, com tamanho numero de amarelos, parece que foi um jogo bastante agressivo. Por vezes a tenra idade dos jogadores do Cacém foi notória, mas por outra a actuação do senhor do apito, "parece" que era desnivelada...
Ambas as equipas entravam decididas em fazer um bom jogo e adiantarem-se bem cedo o marcador. Primeiro foi a equipa da casa por Pikky a criar perigo, depois Rodas tentava para os forasteiros. Passava o quinto minuto de jogo aquando de excelente jogada de Sissé pelo flanco direito, Hélder Caminho aparecia isolado dentro da área e perante Ferro, foi só meter entre os postes. Era um principio prometedor de jogo. Min.10' Aguiar de livre directo rematava para a primeira defesa do guardião da casa Ricardo Santos para canto. O jogo passava então para uma fase bem mais molengona e mastigada durante. Min.25' Serrinha aproveitava um ressalto defensivo do Cacém, e frente a Ricardo rematava para mais uma excelente defesa. Na passagem da meia hora de jogo, era a vez de Pikky rematar para defesa de Ferro. O jogo retornava assim aos níveis dos primeiros minutos e ao Min.33' Rodas cabeceava a bola após livre de Nascimento, fazendo assim o golo do empate, o guardião Ricardo ficava um pouco inseguro na fotografia, mas o que fizera até ao momento e o que viria a fazer, desculpava-se. A reacção da equipa da casa foi forte. Min.41' Pikky pelo flanco direito centrava a bola para cabecear ao lado e empolgado, viria mesmo na jogada seguinte fazer o segundo golo da equipa.
No reatar da partida , o Cacém continuava a sua missão ofensiva, jogavam bastante ao ataque mas a finalização mais uma vez pecou por défice. Min.50', Ricardo por duas vezes negava o empate aos forasteiros. Primeiro num cabeceamento de Tiago Almeida e depois num livre frontal de Mix. Min.55' Serrinha num rápido contra ataque rematava ao lado. Os forasteiros estavam agora em cima do Cacém e a tentar empatar a partida. Min.65' Sissé tentava a sua sorte. Um jogador batalhador e bastante ágil, isolava-se e frente a Ferro, o guardião, rematava ao outro Ferro, o do poste, e que remate. Merecia outro desfecho ... Mais uma vez os putos estavam a mexer, e bem o tabuleiro de jogo. Mi.78' foi mais uma vez, Ricardo a negar o golo do empate, a defender mais um livre frontal de Mix. Os forasteiros bem tentaram igualar mas os donos da casa mereceram este Domingo os três pontos em jogo.

Mais uma vez vimos quem manda no Joaquim Vieira...

Domingo vamos a Vila Franca do Rosário medir forças contra a Associação da Charneca. Venham apoiar estes nossos jovens jogadores...

Força Cacém... Força ACC.

por Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

sábado, 26 de setembro de 2009

Todos ao Joaquim Vieira apoiar a nossa equipa

Dois erros infantis ditaram derrota


Numa época de reencontros, deslocámo-nos a terras da Malveira cheirar outros ares. Bem no princípio demos de caras com um nosso bem conhecido jogador, de nome Fragata... Enfim. De volta à nossa realidade, temos esta época uma equipa jovem, mas bem capaz de mostra as suas garras. Era um jogo que servia para ver como estava o entrosamento da nossa equipa.

Depois da maravilhosa segunda metade no último encontro, na tarde de Domingo parecia que a equipa estava estática em campo. Realizamos um jogo bastante mastigado a meio campo, sem explorar os flancos. Mas como refiro no texto do título, também temos de apoiar a equipa nos momentos maus...

Passavam-se 13 minutos da partida quando Machado aproveitava uma desatenção defensiva rematando para entre os postes. Na passagem da meia hora da partida foi quando os forasteiros rematavam á baliza de Tiago, Serginho tentava chutar a passividade. Min.33' a equipa da casa reclamou uma grande penalidade sobre Barracho. Min.44' Chapa cobra um livre, centra para Barracho chutar para entre os postes. Antes do apito final da primeira parte, Sissé fez uma incursão dentro da grande área, um defesa cortava o lance e o árbitro da partida, Ruben Santos, assinalava grande penalidade, o seu assistente chamava a atenção ao seu superior e após consultar esse assistente voltava com a palavra atrás e era dado bola ao solo... Raimundo viria a ver cartão Amarelo por protestar tal jogada... Mas enfim (Mais do mesmo...) Uma primeira metade baseada num jogo bastante molengão, com a equipa da casa a revelar-se um pouco mais mexida e a concretizar as suas ocasiões, já perto do final dos primeiros 45 minutos os forasteiros subiram as suas linhas exercendo uma pressão maior notando-se algo mais.

Já na segunda metade, aos 49', Fernandes rematava com força, mas o esférico passava por cima da barra á guarda de Tiago. Machado em duas ocasiões, 58' e 62' rematava para duas excelentes paradas de Ricardo Santos. Min.73' Ricardo atrapalhava-se com o esférico, Machado pressionava e aproveitou para rematar ao poste. Min.76' era o último fogacho do Cacém, Abiud entrava na grande área, passava para Piky rematar frouxo. Uma tarde de Domingo que demonstrou o que a equipa do Cacém em duas partidas tocou nos extremos. Domingo vamos receber o Pêro Pinheiro e demonstrar quem manda no Joaquim Vieira.

Força Cacém...

por Nuno Gaspar

domingo, 13 de setembro de 2009

Empate na estreia. Cacém 1 Loures 1


A nossa equipa empatou na estreia a uma bola frente ao Loures, tendo o golo da nossa equipa sido apontado por Miguel Pina aos 88 minutos.
Segundo consta a nossa equipa deu boas indicações apesar de muita nova. Segue crónica ao jogo do grande Nuno Gaspar.

Em dia de bastantes novidades, os "Putos" deram a volta aos "Velhotes"...

Atlético Clube do Cacém 1-1 GS Loures

Atlético Clube do Cacém :

Ricardo Santos, Raimundo (Cap.), Pedro Nobre, Pedro Domingues, Nando Veiga (Hélder Caminho 77'), KáKá, Serginho (Eliseu Baldé 60'), Miguel Pina, Sissé (Ricardo Fernandes 60'), Ruben Jorge (Abiud 60') & Piky.
Banco: Nuno Almeida, Franklin & Eliseu Rosa.
Treinador: Alexandre Jesus / Mário Reis.
Disciplina: Amarelos: Pedro Nobre 36', Raimundo 88' & Miguel Pina 90+3.
Golo: Miguel Pina 88'.

GS Loures :
Nuno Almeida, Beto (Alex Nunes 70'), Luís Correia, Luís Pedroso (Cap.), Luís Fidalgo , Ricardo, Fernando Almeida, Zé Nando (Edy 70'), Igor , Pedro Silva & Ró (Marinho 77').
Banco: Vitorino, Moutinho, Yuri & Pereira.
Treinador: Raul Silva
Disciplina: Amarelos: Zé Nando 30', Fernando Almeida 44',Ricardo 68', Nuno Almeida 71', Luís Pedroso 90+4', Pedro Silva 90+5'
Golo: Pedro Silva 15'

Árbitro - André Moreira Auxiliares - Manuel Santos & António Oliveira.

Na equipa da casa continuamos a bater na tecla da época anterior, a FINALIZAÇÃO... Agora os forasteiros fizeram do seu jogo, o bastião do anti-jogo...(Aonde eu já vi do mesmo?...). Enfim temos campeonato...

Minutos iniciais de bastante pressão de ambas as equipas, mas com a equipa da casa a mostrar ser bastante aguerrida e com investidas a demonstrar já um bom entrosamento entre a equipa. A primeira aparição deste novo 11 pareceu-nos bastante apelativa na realização de um bom campeonato.

Na passagem do minuto 10 a equipa forasteira na marcação de um livre frontal, criava perigo às redes de Ricardo. Min.15' num lance que rompe completamente a defensiva do Cacém, Pedro Silva inaugurava o marcador. Poderá dizer-se que foi a única desatenção defensiva da equipa da casa na primeira metade. Min.22' Piky dentro da grande área passava a bola a Sissé, que deslumbrado com o lance rematava contra a relva, esfumando-se assim a primeira ocasião de golo para os da casa, a assistência ainda "pediu" grande penalidade, mas foi um lance normal.

Da exibição do àrbitro da partida, só poderá dizer-se que por três vezes também perdia tempo em deixar jogar... E na aplicação dos cartões amarelos... Enfim a juntar à prestação que os forasteiros estavam a realizar era tempo a mais perdido... Min.27', primeiro por Rúben e depois por Piky a equipa da casa mantinha-se ao ataque mas era bastante perdulária na questão da finalização. Min.41', na marcação de um livre lateral, só mesmo a cabeça de Luís Pedroso retirou a bola de dentro dos postes à guarda de Nuno Almeida. A equipa vinda de Loures só mesmo na marcação de cantos criava perigo. Chegávamos ao final da primeira metade com a sensação do marcador não estar a marcar a verdade do jogo...

A equipa da casa entrava novamente bastante mais agressiva, com Piky ao Min.48' a romper pelo flanco esquerdo a defensiva do Loures rematava para defesa de guardião do Loures.
Na segunda metade o guardião Nuno Almeida foi quem mais deu nas vistas a negar consecutivamente o golo aos donos da casa. Min.54', era a vez de Pina rematar para defesa para canto do guardião do Loures. O Loures por intermédio de Igor chegava à baliza do Cacém, mas Ricardo demonstrava-se atento entre os postes. Chegávamos a uma fase do jogo em que os forasteiros perdiam muito tempo no chão e na reposição de bola em jogo, os adeptos da casa não conseguiam aguentar ver a sua equipa a jogar futebol mas sem a estrelinha da sorte (por vezes até dava pena) e viam incrédulos a equipa de Loures fazer um jogo que se chama de anti-jogo (Bem temos de dizer que também noutras épocas já aplicámos o mesmo remédio, mas enfim é um jogo bastante feio mas por vezes vencedor...).

Por parte dos da casa o ataque era activo, mas não era eficaz. Na passagem da hora de jogo, o mister do ACC mexeu no tabuleiro de jogo (3 substituições) fazendo entrar ainda mais juventude. Juventude essa que se tornou mais rebelde. Min.86' Eliseu tirava da cartola um centro/remate, Nuno Almeida mais uma vez defendia apertado para canto. dois minutos depois, foi a vez de Serginho rematar com bastante crer, fazendo a bola embater violentamente na barra. Deste lance resultou um canto que finalmente Miguel Pina rematava para dentro dos postes para alegria de uma Cidade que infelizmente continua a estar alheada de tudo... Mas que esteve presente no Joaquim Vieira viu como eu que estes jovens jogadores merecem serem felizes...

Foi sem sombra de dúvidas um jogo bastante empolgante, bem jogado, com os da casa a quase chegarem à vitória. Mas continua a dizer-se que quem não marca... por vezes sofre e muito...

por Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

Amanhã... o inicio

Amanhã começa mais uma época com muitas caras novas, muitos jovens que irão por certo honrar a camisola azul-amarela, a partir de amanhã tenho a esperança de que seremos apenas um todo, correndo atrás do objectivo de honrar esta prestigiosa camisola, aos novos jogadores, treinador e restante staff os desejos de uma óptima época desportiva, com responsabilidade e querer.

Lembrem-se de que Unidos Venceremos... e de que muitos correm convosco e gritam por vós pois UMA VEZ CACÉM SEMPRE CACÉM.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Estreia e Apresentação Domingo

Cacém nos media

At. Cacém remodelado
O Atlético de Cacém, que desceu aos distritais, inicia domingo a nova época recebendo o Loures. A equipa sob o comando de Alexandre Jesus é totalmente nova, apostando nos valores da casa. Ascenderam aos seniores o guarda-redes Nuno Almeida, os médios Eliseu Baldé, Ricardo Fernandes e Kaká, além do avançado Cissé. São reforços Tiago Mourão, Ricardo Santos e Pedro Nobre (Povoense), Franklim Marques (Tires), Carlos Raimundo (Lourel), Pedro Domingues, Piky e Miguel Pina (Unidos), Ricardo Santos (Fontainhas), Nando Veiga (Agualva), Vítor Sanches (Suíça), Hélder (Odivelas), Eliseu Rosa (Real), Serginho, Manuel e Rúben Jorge (Mucifalense) e Abiud (Catujalense). «A equipa é toda nova. Foi a possível com baixo orçamento. O objectivo é tão-só a manutenção», diz o treinador.

fonte A Bola

Jogos de Preparação :

Sporting Clube de Portugal 3 Atlético Clube do Cacém 0

Vitória Setúbal 5 Atlético Clube do Cacém 0

Sport Lisboa e Cartaxo 2 Atlético Clube do Cacém 1

Sport União Sintrense 2 Atlético Clube do Cacém 2

Santo António 2 Atlético Clube do Cacém 3

Amora 2 Atlético Clube do Cacém 4

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Jogos de Preparação

A nossa equipa orientada por Alexandre Jesus deslocou-se no passado Sábado ao Cartaxo onde defrontou a equipa local perdendo por 2-1. Ontem deslocou-se a Sintra e empatou a duas bolas com o Sintrense.

No próximo Sábado dia 29 pelas 10h30, recebe o 1º de Dezembro.

Jogos de Preparação :

Sporting Clube de Portugal 3 Atlético Clube do Cacém 0

Vitória Setúbal 5 Atlético Clube do Cacém 0

Sport Lisboa e Cartaxo 2 Atlético Clube do Cacém 1

Sport União Sintrense 2 Atlético Clube do Cacém 2

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Regresso ao trabalho

Teve início no passado dia 14, os trabalhos de pré-época da nossa equipa, pouco se sabe da constituição do plantel da equipa da cidade do Cacém, apenas que será orientada pelo mister Alexandre Jesus. A direcção do At. Cacém "espera uma época repleta de sucessos desportivos". Acrescentando que durante a próxima semana se conhecerá o plantel do Atlético Clube do Cacém.

Captações nos Iniciados
As equipas de Iniciados do At. Cacém, voltam ao treinos no próximo dia 1 de Setembro pelas 19h30. Realizando-se treinos de captação para nascidos nos anos de 1995 ou 1996. Os treinos realizam-se no campo sintético do nosso complexo desportivo.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Cacém na Bola


Este Blogue vai de férias, esperando que ao regressar existam boas novas sobre o nosso grande clube. A TODOS os adeptos e sócios do Atlético Clube do Cacém o apelo para que façam deste clube cada vez maior e melhor.

UNIDOS VENCEREMOS.


Boas Férias meus amigos !!!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Hoje estamos de Parabéns...

O nosso clube festeja hoje mais um aniversário o seu 68º aniversário.

Hoje realiza-se no Salão Nobre do nosso Parque Desportivo uma Sessão Solene comemorativa do 68º aniversário do Atlético Clube do Cacém pelas 21:30 h.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Arroja de saída

O defesa central Rui Arroja assinou pelo Sport União Sintrense, ao jogador os desejos de felicidades nesta nova etapa da sua carreira.

A pouco menos de um mês do inicio dos trabalhos, ainda não se sabe qual o plantel para a próxima temporada ao dispor do técnico Alexandre Jesus.

terça-feira, 7 de julho de 2009

A opinião de Nuno Gaspar

“Dinâmica” – Palavra essencial para que uma estrutura se torne eficaz…

Raro é o dia, que não somos bombardeados com notícias da propalada “Crise”. Poderemos sofrer de sermos um pouco embrionários na aplicação de medidas para fazer emagrecer os orçamentos que nos regem nas três últimas épocas Futebolísticas. Mas depois de opinar bastante, não tínhamos outra alternativa. Vários clubes começaram agora a virar-se para essa política. Poderemos ter começado cedo demais? Poderíamos ter-nos mantido na Terceira Divisão?... Poderíamos… Poderíamos … Poderíamos…

Poderíamos sim senhor, mas era hipotecar cada vez mais o nosso Futuro. Conforme o povo diz, nas suas sábias lendas, mais vale dar um bom passo atrás, do que dar dois passos periclitantes à frente. Por todo este País fora, ouve-se, á excepção de alguns clubes que têm as árvores das “patacas” ou mais propriamente grandes mecenas atrás de si, uma situação que acredito claramente que irá acabar mais cedo ou mais tarde, ouve-se, e não é pouco, que bastantes clubes reduziram os seus orçamentos e por vezes drasticamente, ideia que não existia á um certo tempo.
Analisando todas as vertentes, chego a uma conclusão que pode ser “Cruel”… Das duas uma, ou acaba-se temporariamente com o Futebol Sénior, mantendo-se as equipas de Formação em competição, pois é claramente delas que teremos de ter as bases para “fornecer” o topo da pirâmide. Ou caminhamos para o foço que cada vez mais, será maior. Logo, logicamente, devemos dar ênfase á primeira opção, para não acabarmos com 67 Anos de História, temos de nos associar à ideia de criar bases na nossa equipa de Futebol. Bases novas, com jogadores chegados e criados nas nossas escolas, com jogadores que mesmo não sendo da nossa “Cantera”, queiram associarem-se com a sua garra e fibra para viverem o nosso Atlético do Cacém. Temos de dar valor à nossa Mística, à Mística de ser Atlético do Cacém. Uma Mística criada à muito, mas com pernas e potencial para crescer ainda mais. Temos de dar valor aos nossos valores que ao longo das várias Semanas dão tudo o que têm em prol desta nossa instituição.

Aquando da visita a “Terras Leoninas”, deparei-me com jogadores que na última época jogaram nos Juniores, a dar boa conta de si. Nuno Almeida defendeu com bastante primazia a nossa baliza na segunda metade da partida. Com bastante trabalho tem também bastante Futuro. Fernandes é um exemplo desta Mística. É um jogador que vive intensamente o nosso clube. Com apenas 19 Anos, preenche o meio campo, batalhando todas as posses de bola, nunca desistindo de melhorar. Serginho, júnior à duas temporadas atrás, também é dotado de primazia, outro jogador que nos pode encher as medidas. Eliseu, Lateral possante, tem bastantes capacidades, mas quem o conhece dá-me razão, tem de ser lapidado num certo ponto… mas com bastante força de vontade vai conseguir.
Kaká, tem nome de craque. Encheu-me as medidas no nosso meio campo. Vai ser um jovem capaz de vos encher também as vossas medidas. Cissé, será outra pedra fundamental na criação de ataque da nossa equipa. É daqueles “miúdos” que metam-lhes uma bola á frente que ele não para de surpreender. Juventude é o que se precisa e… já temos, esta época estará agregada com as permanências de Sérgio Rocha que vai poder ensinar e dar de conhecer os seus saberes a toda esta rapaziada, e com a ajuda de Emerson Lopes que com a sua rebeldia dentro das quatro linhas vai continuar a mostrar ser uma peça produtiva dentro do nosso tabuleiro. Com a juventude assegurada, e com algumas peças extras, chegadas de outros pontos, que se mostram disponíveis para também ajudarem.

Agora falta mesmo é sanar o contabilístico. Trabalho árduo é o que espera serenamente o Futuro. Agora está nas nossas mãos (como sócios e simpatizantes) sabermos dar o Futuro para este clube. Fazendo as contas, existem três hipóteses: - Manter as coisas como se nada acontece-se. - Mudar os factos da História passada e tentar minimizar prejuízos. - Ou enfrentar de frente o problema. Mas se assumirmos o último objectivo, temos de deixar alguma coisa para trás. Por vezes (quase sempre) para termos alguma coisa na vida, temos de fazer grandes sacrifícios.

A gerência de um clube tem de ser equiparada a um orçamento familiar, ainda para mais nos tempos que correm. Vamos deixar de querermos ser grandes demais. Também gostaria de ver este nosso Atlético noutros patamares, mas infelizmente, nos tempos que correm isso não é possível, muitos anos passaram-se a vivermos acima das nossas posses. Agora temos de nos agarrar a uma forma nova de subsistência, luta-se para tentar voltar a dignificar o nome da nossa instituição. Mas só com a vossa ajuda, tudo pode ser diferente. Vamos pensar todos juntos na Mudança. Vamos todos juntos tornar-nos outra vez a nossa instituição capaz e vital para enfrentarmos uma vida nova. Boavista, Est. Amadora, Salgueiros, Farense, Montijo, Tirsense, Famalicão, Fafe e muitos mais por ai escondidos, passam ou já passaram por grandes aflições.

Não tenhamos os mesmos destinos que eles…Pensemos todos juntos. FORÇA ACC…

por Nuno Gaspar (www.accacem.tk)

Sporting CP 3 Atlético do Cacém 0

No primeiro apronto da época a nossa equipa com muitas caras novas e com Alexandre Jesus no comando técnico deu boas indicações frente ao poderoso Sporting. De destacar as exibições do ex-júnior Káká e de Emerson que encheram o campo. Alexandre Jesus apostou num 5-3-2 para suster o poderio leonino, mostrando um bom trabalho com o pouco tempo de treinos que tem com a equipa. No final mostrou-se agradado com a "atitude competitiva" da equipa.
Ao novo técnico e jogadores os votos de sucesso e brio ao vestir a nossa camisola.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Primeiro jogo treino amanhã em Alcochete

Ainda sem se saber quem é o treinador e jogadores que compõem o plantel da nossa equipa (uma indefinição que não se percebe) o Atlético do Cacém desloca-se à Academia de Alcochete para defrontar o Sporting Clube de Portugal amanhã pelas 10 horas.

O encontro é o primeiro particular das duas equipas, sendo uma reedição do jogo da época passada onde a nossa equipa apenas foi derrotada por 3-0, com 1-0 ao intervalo.

terça-feira, 16 de junho de 2009

"Quo Vadis Cacém... Parte II duma não Trilogia.."

Ontem decorreu mais uma Assembleia Geral Extraordinária do nosso clube, onde mais uma vez infelizmente consenso foi pouco o que houve.
Prenúncio logo que as coisas não seriam de todo calmas, a bandeira do clube que envolvia a mesa da Assembleia estava virada ao contrário o que realmente antevia uma assembleia às avessas.

Logo a começar e devido a falta de condições o presidente da mesa da Assembleia Geral anunciava a demissão do órgão a que presidia, pouco depois ao anúncio também da demissão do vice-presidente Francisco Martins, nas habituais surpresas de última hora férteis nas assembleias.

Pouco depois Américo Marques, presidente do Conselho Fiscal anunciava igualmente a demissão do Conselho Fiscal. Começava conturbada, então uma assembleia que no fundo nada resolveu sobre o presente e o futuro imediato do nosso clube.

No fundo o que ontem vi foi um clube dividido, onde mais se lavou roupa suja do que se apresentaram soluções. Não adianta colocar na praça pública todos os pormenores do que se passou na assembleia, o que disse A, B ou C. Foram ditas e provadas situações graves nada condizentes com aquilo que por certo os sócios querem para o clube.

Há situações graves por esclarecer por esta e anteriores direcções. Não podem estar ainda por apresentar e aprovar contas do exercício, papeis em falta, etc, etc. As pessoas que falharam tem de ser responsabilizadas e assumir os seus erros. Para tal é urgente a apresentação da auditoria feita às contas do clube, independentemente de tudo o que ela contenha.

O Atlético Clube do Cacém está acima de qualquer um, as pessoas passam o clube fica e perdura e no fundo todos queremos um clube estável onde seja aplicado o seu real potencial, sem hipotecar o seu passado, presente e futuro.

As pessoas que geriram, gerem e futuramente orientarão o nosso clube tem de cada vez mais se responsabilizar e serem responsáveis pelo que fazem com dinheiros e património do clube. Não se pode questionar onde param avultadas verbas quando existem credores no clube. Senão houver essa responsabilização toda e qualquer assembleia será sempre passada a apontar dedos para trás, sem olhar para a frente.

Há que dar cara e defender acerrimamente os interesses do clube, responsabilizar quem errou, e assumir sempre o clube como ele se encontra.

Não está em causa a boa fé e o trabalho da actual direcção, numa altura complicada foram quem se chegou à frente para navegar um barco em águas turbulentas, mas agora é a hora de enterrarmos machados de guerra, o Atlético do Cacém é só um, apenas um clube, onde todos se tem de unir em torno e fazer deste um dos maiores clube do concelho.

Como sócio dedicado e preocupado faço daqui o meu apelo a todas as "forças" que esgrimiram forças ontem para que defendam o nosso clube, que pensem principalmente no Atlético Clube do Cacém como um TODO uma verdadeira equipa.

É celebre a frase "United we stand, divided we fall", (Unidos venceremos, separados cairemos) logo vamos olhar o presente e o futuro com esperança, lembrando sempre aqueles que décadas passadas ergueram o nome deste clube, dignificando o passado, perpetuando o futuro. Pois também todos nós passaremos e o clube ficará.

Nuno Sinosgas - Administrador Blogue do Atlético Clube do Cacém

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Assembleia Geral Hoje - Não falte

Realiza-se hoje pelas 20:30 horas na sede do nosso clube no Largo D. Maria uma Assembleia Geral Extraordinária, de capital importância para o desenvolvimento e sustentabilidade do nosso clube.

Não deixe que decidam por si, compareça, o apoio de todos é importante, e cada vez mais a UNIÃO de todos os sócios é importante para fazermos do Atlético Clube do Cacém, um maior e melhor clube.

Força Cacém!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Assembleia Geral Extraordinária

CONVOCATÓRIA

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

De acordo com o numero 1 do artigo 15º e 17º dos Estatutos, convoco todos os associados do Atlético Clube do Cacém, para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária, a realizar na sede sito no Largo Dª Maria II, nº 6 1º Andar, 2735 Cacém, pelas 20H30, no dia 15 de Junho de 2009, com a seguinte ordem de trabalhos.

ORDEM DE TRABALHOS

PONTO UM: Leitura e aprovação da acta nº 1 de 2009

PONTO DOIS: Informações

A Assembleia Geral reúne em primeira convocação com a presença de metade dos seus associados e, em segunda convocação , passados trinta minutos da primeira convocatória, com qualquer número de associados presentes, de acordo com o disposto no Artigo 18º dos Estatutos.

Cacém, 05 de Junho de 2009

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Luís Fernando da Trindade Roberto

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Atlético do Cacém - Sporting obriga a interromper... férias

Equipa de Sintra no primeiro jogo dos leões dia 4 de Julho
Época inicia-se no próximo dia 24 e depois volta a parar
Juniores promovidos

por Miguel Mendes no jornal A Bola

Um motivo de orgulho. Quem não queria interromper as férias para jogar contra o Sporting? Poucos certamente, responde Inocêncio Ramos, presidente do Atlético do Cacém. Por essa razão, o plantel da equipa de Sintra que esta época foi despromovida aos distritais, respondeu de forma positiva ao convite do Sporting para ser o primeiro adversário dos leões na nova época, no próximo dia 4 de Julho, às 10 horas, na Academia de Alcochete.

Nem que para isso os jogadores tenham obrigatoriamente de fazer uma interrupção nas merecidas férias. Assim, o plantel regressa ao trabalho no próximo dia 24 e, poucos dias depois, voltará ao descanso até ao início da preparação do campeonato marcado para o início de Setembro.

«É um grande orgulho voltar, como na época passada, a jogar contra o Sporting. Para a maior parte destes jovens será uma festa e um momento único. Tenho a certeza de que não ficarão tristes por interromper as férias para jogar contra o Sporting», garantiu o presidente Inocêncio Ramos, que até espera um melhor resultado esta temporada: «No ano passado perdemos, por 0-3, mas ao intervalo só perdíamos por um [risos]. Espero que seja um bom teste para as duas equipas e um bom início de época para uma longa jornada nos respectivos campeonatos.»

Aposta na formação

Sem meios financeiros para cometer loucuras, o Atlético do Cacém vai apostar forte na formação para tentar o regresso aos campeonatos nacionais. Esse é o objectivo do presidente para a nova época. Nesse sentido, nove juniores já foram promovidos à equipa principal do Atlético: Ricardo Fernandes, Nuno Almeida, Landi, Joel, Káká, Joaquim José, Lima, Canina e Eliseu.

Do Cacém à Tanzânia pela net

Eduardo Almeida vai treinar African Lyon FC
Tecnologia permitiu-lhe descobrir um lugar vago no clube africano que o seduziu à primeira
III Divisão nacional foi apenas ponte entre aventuras exóticas, depois de Hong-Kong

por Miguel Mendes no jornal A Bola
A Internet é um mundo de informação, no qual se pode encontrar de tudo um pouco. Uma imensa rede planetária que, actualmente, é de uma necessidade indiscutível. Que o diga Eduardo Almeida, treinador de 31 anos, que através da tecnologia conseguiu dar seguimento à carreira na... Tanzânia. Nem mais. Leu bem. Eduardo Almeida é o novo treinador do African Lyon FC, equipa que esta época foi promovida ao primeiro escalão.

A história tem episódios curiosos que, diga-se, surpreendem até o próprio técnico. Há pouco mais de duas semanas, o Atlético do Cacém, clube que orientou esta época, confirmou a descida aos distritais da AF Lisboa. Apesar da vontade em manter o treinador, Eduardo Almeida procurou a sua sorte. Sentou-se à frente do computador, ligou-se à internet, e, clique atrás de clique, parou num site onde se aceitavam candidaturas para orientar o African Lyon FC. O treinador conta os passos seguintes.

«Preenchi um formulário, enviei um currículo e esperei por uma resposta que chegou poucos dias depois. Disseram-me que se subissem de divisão queriam apostar num treinador europeu, jovem e ambicioso. Aguardei e como foram promovidos fui contacto para visitar as instalações e condições do clube», explica Eduardo Almeida, que após a primeira visita, assinou contrato válido por uma época, mais duas de opção:

«Fui muito bem recebido. Tenho um tradutor e a única regra era que teria de ir sozinho. A aposta teria de passar pelos jovens locais. O certo é que as condições são fantásticas. Recentemente, o clube construiu uma hospedagem para 30 jogadores e dois campos sintéticos.»

Esta não é, porém, a primeira aventura exótica do treinador. Antes de rumar ao Atlético do Cacém esteve como adjunto de José Luís no South China (Hong-Kong).

«Esta será a minha segunda aventura. Saudades? Tenho sempre, mas no próximo dia 26 estarei em Portugal para tirar o curso de III nível. Voltarei depois para a Tanzânia no dia 19 de Julho para preparar o início do campeonato. Estou ansioso para começar, mostrar trabalho e desenvolver o clube a todos os níveis», diz, esperançado em, daqui a uns anos, abraçar um projecto em Portugal: «Sou novo e confesso que esse é um dos objectivos. Por vezes, em Portugal, é preciso sair para se ser valorizado. A esperança será sempre a última a morrer e não vou desistir.»

BI
Eduardo Filipe Arroja Almeida
Eduardo Almeida iniciou a carreira de treinador nas camadas jovens do Alenquer e, mais tarde no Benfica. Estreou-se nos seniores ao serviço do União de Almeirim e depois no Oeiras, antes de rumar a Hong-Kong onde foi adjunto de José Luís no South China, equipa da I Divisão. De regresso a Portugal, no Atlético do Cacém, na III Divisão, não conseguiu evitar a descida aos distritais.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Treinos de Captações

Cacém vence SintraCup 2009 em infantis

A nossa equipa de infantis venceu a SintraCup 2009 no seu escalão, ao bater na final disputada no Mucifal, o Sintrense por 2-0.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Eduardo Almeida deixa Cacém


Um português na Tanzânia
Eduardo Almeida deixou o comando técnico do Atlético do Cacém.

O nome Eduardo Almeida deixará muitos adeptos do futebol indiferentes mas este treinador português conseguiu o inédito de ser o primeiro treinador nacional a assinar por um clube da Tanzânia.
No seu currículo, o agora ex-técnico do Atlético do Cacém, conta com passagens pelo South China (Hong Kong) e como adjunto do Benfica B, bem como passagem pelos escalões de formação de clubes como o Estrela da Amadora, Benfica, Oeiras e União de Almeirim.

Agora o passo seguinte foi o African Lyon FC, clube criado em 2000 que disputa a Primeira Divisão Tanzaniana.
Segundo as informações recolhidas no site oficial do clube, a direção parece depositar grandes esperanças em Eduardo Almeida que, por sua vez, revelou à chegada ao aeroporto da Tanzânia que "não conheço muito do futebol Tanzaniano, mas eu sei através da informação disponível que é uma liga difícil com apenas 12 equipas, e que o Simba e o Yanga são os "grandes" da liga, crédito para eles mas eu estou aqui para trabalhar muito.".

Eduardo Almeida, de 31 anos, irá agora observar vários jogos da sua equipa e da selecção tanzaniana de forma a procurar reforços e a conhecer os seus jogadores. A par disso o clube irá receber vários jogadores de África (Camarões, Costa do Marfim, Quénia) de forma a procurar jovens talentos africanos.

fonte scn.pt

Técnico de 31 anos vai orientar o African Lyon FC

Eduardo Filipe Almeida é um jovem técnico português que se vai mudar para a Tanzânia. Aos 31 anos, assinou contrato com o African Lyon FC, equipa que se vai estrear no principal escalão daquele país africano.

Convidado pelos responsáveis do clube a visitar o clube, sediado na cidade de Dar es Salaam, Eduardo Almeida gostou do que viu e decidiu aceitar o convite para orientar o African Lyon FC. «Estão a construir um centro de estágio com quatro campos e um hotel. Têm um bom estádio também. Estão criadas condições para desempenhar um bom trabalho», disse o jovem técnico, contactado pelo Maisfutebol. O contrato válido por uma temporada, com mais duas de opção.

Eduardo Almeida trabalhou directamente com o antigo internacional José Luís. Foi seu adjunto nos juvenis do Benfica, e mais tarde no South China (Hong Kong). Passou também pelos juniores do União de Almeirim e pelos seniores do Atlético de Cacém. Realizou estágios com Jesualdo Ferreira e José Gomes, quando estes eram técnicos principais de Sp. Braga e Paços de Ferreira, respectivamente, assim como no Everton, com David Moyes. Aos 31 anos, prepara-se para abraçar uma aventura num país «totalmente desconhecido». «A minha contratação teve a ver com a nacionalidade. Eles têm uma boa imagem do treinador português. Ainda há pouco tempo o Manuel José veio cá jogar com o Al Ahly. A escolha tem também a ver com a minha idade, pois é um clube jovem (fundado em 2000), e com dirigentes jovens», explica.

Na Tanzânia há dois treinadores estrangeiros: um sérvio, que treina uma das equipas do principal escalão, e um brasileiro, que orienta a selecção. Eduardo Almeida vai ser o primeiro português. «Espero abrir portas», disse ao Maisfutebol.

Em Dar es Salaam há quase uma semana, o treinador português está a ter os primeiros contactos com a realidade do novo clube, e também com a cultura do país que o vai acolher. «Sabemos das dificuldades que existem em alguns países africanos. Nas ruas a pobreza é evidente, mas foi surpreendido também por algumas áreas ricas, onde vivem muitos europeus», relatou ao nosso jornal.

Eduardo Almeida vai regressar em breve a Portugal, para frequentar o III nível do curso de treinador, que vai ser leccionado entre os dias 29 de Junho e 17 de Julho. Depois regressa à Tanzânia, uma vez que em Agosto começa a Liga.

fonte: Mais Futebol/TVI24

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Sílvio na Selecção

Todos por certo se lembram do defesa direito Sílvio que passou há duas temporadas pelo Atlético do Cacém. Que após jogar na nossa equipa se transferiu para o Odivelas da 2ª divisão e posteriormente dado o seu valor foi contratado pelo Rio Ave da Liga Profissional de futebol.

Pois Sílvio conseguiu aquilo que todos os jogadores anseiam a chamada a Selecção Nacional de Portugal. Um exmplo para todos os jovens jogadores. Ao Sílvio muitos parabéns e votos de contínuo sucesso.

Segue notícia :

Sílvio (Rio Ave) e a chamada à Selecção: «Não estava à espera»

Sílvio é uma das principais novidades da pré-convocatória da Selecção Nacional, com vista ao jogo com a Albânia, da fase de apuramento para o Mundial 2010, e também o amigável com a Estónia. O lateral esquerdo do Rio Ave já tinha sido convocado para um estágio de observação, na quarta-feira, mas um dia depois soube que também estava incluído na lista provisória para os dois jogos que fecham a temporada. Uma notícia que deixou o defesa muito contente.
«Não estava à espera, até porque nem sabia que ia sair uma convocatória de estágio nesta fase», disse o jogador, que não escondeu a satisfação: «Estou muito contente. É sinal de que tenho feito um bom trabalho. Vou tentar aproveitar ao máximo a oportunidade que agora surge. O meu objectivo é conseguir dar um passo mais longo».

Sílvio entende mesmo que vive «uma das melhores fases da carreira», pelo que a chamada de Queiroz é «gratificante e fruto do trabalho».
Nascido em Lisboa, há 21 anos, Sílvio fez toda a formação no Benfica, mas quando subiu a sénior deixou as «águias». Passou pelo Atlético do Cacém e pelo Odivelas, de onde se transferiu para o Rio Ave.

in http://www.maisfutebol.iol.pt

André Matias deixa mensagem no Livro de Visitas
Matias que actualmente joga no Louletano por empréstimo do Olhanense, e que defendeu as nossas cores há duas épocas deixou no nosso Livro de Visitas a seguinte mensagem :

«Força A.C.Cacém !
Foi com bastante tristeza que soube da descida aos Distritais. Às vezes não é mau dar 1 passo atrás para a seguir dar 2 à frente. Acredito que é o que vai acontecer ao A.C.Cacém. Abraço a todos e votos de muitas felicidades. »

Ao Matias os nossos desejos de muito sucesso, quem sabe na Liga principal ao serviço do Olhanense.

Presidente e Fernandes na Rádio Clube de Sintra
Nesta segunda-feira estiveram presentes no Programa Fora de Jogo da Rádio Clube de Sintra o nosso presidente, o jogador Fernandes e o vice presidente Francisco Pereira .
Pode ouvir este programa no site na secção de podcasts www.sintrasport.com

domingo, 10 de maio de 2009

Cacém Crato live

Atlético Clube do Cacém 1 (Alex 33) FC Crato 3 (Joni 31 mins, Maurício 49 e 89 mins, Indio aos 69 mins)

0-1 Joni aos 31 mins
1-1 Alex aos 33 mins
1-1 ao intervalo
1-2 Maurício aos 49 mins
1-3 Indio aos 69 mins
1-4 Maurício aos 89 mins

Resultado Final 1-4

quarta-feira, 6 de maio de 2009

At. Cacém - Primeiro jogador 'made in' Cacém

Ricardo Fernandes começou a jogar no clube aos 8 anos Percorreu todos os escalões de formação e agora estreou-se nos seniores É nesta altura exemplo para os mais novos

No último fim-de-semana (ndr: Jogo com 1º Dezembro), os adeptos do Atlético do Cacém ficaram a conhecer o primeiro jogador made in Cacém. Em 67 anos de história, apareceu pela primeira vez um atleta que jogou em todos os escalões da equipa do concelho de Sintra. Ricardo Fernandes, é este o nome da estrela do momento no clube, já um exemplo e incentivo para os mais novos.

Aos 8 anos estreou-se nas escolinhas, passou por infantis, iniciados, juvenis, juniores — sempre como capitão — e agora os seniores. Onze anos de paixão pelo clube do coração e um sorriso do tamanho do mundo enquanto fala do seu percurso como jogador.
«Vim morar para o Cacém e o meu irmão, que jogava futsal, disse-me para vir experimentar o futebol 11. Com 8 anos fiz o primeiro treino pelas escolinhas, gostaram e desde aí nunca mais parei, sempre no Atlético do Cacém», disse Ricardo Fernandes.

Sentir que se faz parte
O At. Cacém nasceu no dia 28 de Julho de 1941. Nasceu como clube de bairro, mas depressa, com o esforço dos dirigentes, cresceu para uma referência no concelho de Sintra. Criou um parque desportivo com quatro campos e tem, neste momento, 400 jogadores nos quadros. Uma aposta clara na formação que começa a dar frutos, já que, as portas para os jogadores da casa começam a abrir-se.
A história de Ricardo Fernandes é simples, mas o jogador sente que está a deixar marca importante. «Qualquer jogador sonha em chegar aos seniores. No meu caso, ter passado por todos os escalões é ainda mais importante. Sinto que faço parte deste clube, explicou.

Uma roleta como Zidane
Ricardo Fernandes é um dez típico. Joga de cabeça levantada, a eficácia de passe é acima da média, é exímio nas assistências e começa a ganhar o gosto pela baliza adversária. Há duas semanas, em jogo com o 1.º Dezembro, referente à III Divisão, cavou uma grande penalidade em lance inspirado por... Zidane. Uma roleta que o francês ajudou a eternizar e que, para Ricardo Fernandes, sempre foi um gesto de sonho.
«Todos falam de Maradona, no entanto, para mim, Zidane foi o melhor. É ele que tento imitar», disse Ricardo enquanto trocava passes com os futuros craques do At. Cacém. Miúdos que, na devida proporção , vêem em Ricardo o que Ricardo via em Zidane.

Ricardo entrou no At. Cacém aos 8 anos.
Hoje tem 19 e ainda não conheceu outro clube


Universidade
Ricardo Fernandes é viciado em futebol, não perde um treino e só por lesões, que são raras, falha um jogo. No entanto, consciente das dificuldades para singrar no desporto rei, o médio do já está a precaver o futuro.
«Estou a acabar o 12.º ano e vou seguir Desporto. Tenho o sonho de trabalhar com pessoas portadoras de deficiência e é por isso que vou lutar», explicou o jogador, abrindo apenas uma excepção: «Esse é o meu sonho que quero cumprir. Poderei é adiá-lo se, um dia, surgir um convite de uma equipa profissional. Aí teria de adiar esse trabalho porque o futebol é mesmo uma paixão e jogá-lo ao mais alto nível seria um sonho.»

por Pedro Mendonça no Jornal A Bola

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Empate com Câmara de Lobos

A nossa equipa empatou ontem em casa frente ao líder da Sub-Série E2 a uma bola.

A época termina no próximo fim de semana frente ao Futebol Clube do Crato, um jogo para cumprir calendário pois ambas as equipas já se encontram despromovidas aos distritais.

Marco histórico em São Pedro !!


DSC01012v1

Ricardo acompanhado pelo Vice-Presidente Francisco Pereira

O jogo do passado domingo em São Pedro de Sintra frente ao 1º Dezembro foi palco de um marco histórico na vida no Atlético Clube Cacém, não pelo jogo em si nem pelo resultado, mas sim pelo facto de que desde há memória , um jogador que cumpriu todas as etapas de formação no clube ,chegou á equipa sénior. Ricardo Fernandes de seu nome , o ainda jogador júnior foi titular em São Pedro de Sintra , jogou os 90 minutos e segundo rezam as crónicas deu muito boa conta de si.

Ricardo chegou ao "clube em 1999 pela mão do seu irmão , jogador de futsal na altura , tinha então 9 anos" como conta o próprio ao site do clube. Passou por todos os escalões de formação do nosso clube e como recorda Francisco Pereira ( actual Vice-Presidente para o futebol Juvenil), na altura seccionista das equipas jovens,"já se notava o tremendo jeito que o Ricardo levava para o futebol aliada a uma sincera humildade, que o acompanhou até aos dias de hoje".

Ricardo é estudante do 12º Ano de desporto,com 19 anos pretende seguir a mesma área na faculdade. Há um ano esteve quase para deixar de jogar de futebol devido ás notas da escola não serem as melhores , mas o aviso paternal funcionou e para não deixar de fazer aquilo que mais gosta, recuperou o aproveitamento escolar, hoje tem sucesso tanto a nível escolar como a nível desportivo.

O futuro da equipa sénior do nosso clube passa por jogadores como o Ricardo, jogadores que fizeram toda a sua formação no nosso clube, pois só assim faz sentido a existência de equipas jovens, só assim se consegue motivar todos os jovens que diariamente frequentam o nosso complexo desportivo a não desistir de praticarem o desporto que escolheram. A aposta nos nossos jovens será um compromisso sério da actual direcção do ACC.

in www.accacem.com